quinta-feira, 8 de outubro de 2009

é preciso votar contra macedo vieira!















































































































































FLAWLESS

1+1=2 criminosos. eh eh eh!


obras do cine-teatro garrett começaram (3)




30 dias depois do início das obras do cine-teatro garrett:

Ó inginheiro e agora o que fazemos?

Já colocastes a tela seus morcões?

Há que tempos! Até estamos aqui a suar.

Prontos. Agora deixai-vos estar aí escondidos.

Escondidos de quem inginheiro?

Cala a boca. estais sempre a fazer perguntas.

Ó carago vem aí a Polícia inginheiro.

Tu mais o Carias inde lá pra trás. Escondei-vos atrás da tela.

Inginheiro é o Russo.

O Russo? Ó carago. Se ele for espreitar atirai uma pedra contra o taipal pra ele se assustar.

E se ele num se assustar?

Arriai um poio memo à entrada. Ele cucheiro num entra de certeza.

15 minutos depois:

Inginheiro ele está ali a espreitar.

O quê? Fala mais alto camelo.

Ele está a espreitar.

Grita fogo.

Foooogooo!

Foi a correr inginheiro.

Prontos. Agora ponde-vos calados aí. Se virdes algum gaijo a tirar fotografias arriai-lhe.








quarta-feira, 7 de outubro de 2009


EH! EH!EH!

O Ministério Público acusou hoje formalmente o médico Marcos Maynar e o director desportivo Manuel Zeferino, da antiga equipa de ciclismo da LA/MSS-Póvoa Cycling pela co-autoria de oito crimes de administração de doping e de oito crimes de corrupção de medicamentos. Expresso Online.

Como diria Macedo Vieira, sujeito que eu gosto de citar frequentemente:

A Justiça é lenta, mas funciona"









macedo vieira não vai cumprir próximo mandato


De fonte segura soube que Macedo Vieira se prepara para ceder o lugar de Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim a Aires Pereira, seu número 2, caso vença as eleições autárquicas do próximo Domingo.

Nem seria necessária a informação de fonte próxima do autarca. As palavras que vem publicitando, quer em encontros de campanha, quer em debates, evidenciam até à exaustão que o estafado Presidente já não tem vontade, paciência, sabedoria e imaginação para continuar a comandar os destinos da cidade.

Foram lamentáveis as suas intervenções nos dois debates transmitidos pelas rádios locais. Pobres de ideias, de conteúdo, desorganizadas, incoerentes e acima de tudo sem qualquer educação.

Mas acima de tudo, há uma expressão que marca o seu estilo e revela o que acima sublinho:

Macedo Vieira vê estas eleições não como uma oportunidade de mostrar ao povo poveiro as suas ideias para os próximos 4 anos, mas apenas que os mesmos digam nas urnas o que acharam dos últimos 16, em particular dos 4 que terminaram.

Ou seja, Macedo Vieira quer ir embora com a consciência de que o seu trabalho à frente da autarquia teve o aval da grande maioria do eleitorado poveiro. Apenas isso.

Após sentir esse sinal, consubstanciado numa vitória esmagadora nas urnas, Macedo Vieira passará a pasta a Aires Pereira, o qual por ter sido condenado em processo-crime pela prática de um crime de abuso de poder no denominado “Caso Dourado” não reúne as condições mínimas para numa eleição vencer o candidato do PS, Renato Matos, utilizando ambos este expediente para perpetuar o vice no poder.

Os poveiros saberão dar a resposta Domingo.










parcómetros privatizados


Todos os poveiros devem ter reparado: Macedo Vieira não deu a conhecer publicamente o seu programa de candidatura, o que espera concretizar nos próximos quatro anos, que medidas pretende implementar no campo social, desportivo, cultural, urbanístico. Nada.

Macedo Vieira só tem uma medida para tomar e que vai interferir com a vida dos poveiros pela negativa.

Como a autarquia precisa urgentemente de dinheiro vivo, dadas as claras dificuldades financeiras que atravessa, nos limites da falência, a concessão a uma empresa privada da exploração dos parcómetros por um prazo alargado é a solução encontrada.

Vai acabar o estacionamento à superfície gratuitamente. Aí vem uma sobrecarga terrível para os bolsos dos poveiros.

Entendam leitores: o Parque subterrâneo da Avenida precisa de ser rentabilizado. A empresa que o gere, a Monte Adriano, está farta de chatear o Macedo Vieira para que este tome medidas quanto ao estacionamento de forma que toda a população, com medo das multas, passe a guardar o automóvel no túnel.

E Macedo Vieira cede facilmente a pressões dos empreiteiros. Oh não, não cede!

Os miúdos do CDS já tinham dado o mote quando pediram a suspensão imediata do funcionamento dos parcómetros com o argumento que as receitas obtidas eram irrisórias.

Perceberam?

Até avançaram com números fornecidos pelos senhores da Câmara.

Fotografias como esta vão acabar logo a seguir às eleições.


















terça-feira, 6 de outubro de 2009

não tenham receio de votar contra macedo vieira


Pode parecer caricato o que vou escrever, mas para quem conhece a cidade da Póvoa de Varzim sabe que a realidade é nua e crua: muitos poveiros têm medo de votar contra Macedo Vieira com medo de represálias.

É tempo de colocarem de lado esses fantasmas!

Ninguém vai saber em quem votou A ou B.

O voto é inviolável, é a maior manifestação de liberdade, de cidadania, de democracia.

Votar é utilizar o anonimato na sua plenitude.

Os poveiros espalhados por essas freguesias, já cansados de verem sempre os mesmos no poder, não tenham receio de exercer frontalmente o direiro de votar em quem muito bem entenderem, sem qualquer receio de perseguição pessoal.

Votem contra Macedo Vieira. Ele tem feito a vida negra a todos os poveiros ao longo destes 16 anos.














aí está manuela ferreira leite


Depois de alguns dias de recolhimento fruto da desvatação que constituiram os resultados das eleições legislativas, eis que na recta final para as autárquicas Manuel Ferreira Leite deu um ar da sua imensa graça e apareceu ao lado de alguns dos principais autarcas PSD do país.

Vem para enterrar o que ainda resta do seu rasto.






















segunda-feira, 5 de outubro de 2009

macedo vieira é ignorante


Nos debates promovidos pela rádios ninguém foi capaz de denunciar o negócio milionário que constitui a entrada dos velhinhos para os lares. Talvez a idade da maioria dos candidatos desculpe essa ignorância ou falta de coragem.

No entanto, o que mostrou maior insensibilidade, ignorância e malvadez foi definitivamente Macedo Vieira quando afirmou, aos berros, que os filhos é que devem cuidar dos idosos e não enviá-los para "asilos" e "albergues" (palavras dele), esquecendo ou ignorando que grande parte deles não estão habilitados, por vários motivos, a prestar os devidos cuidados aos pais.

O assunto foi-lhe obviamente desgradável, ele que nada fez nestes últimos 16 anos, nem projectos tem para os próximos 4 nessa área, a área social, que Jorge Machado da CDU soube muito bem abordar.













domingo, 4 de outubro de 2009

macedo vieira ultrapassou a idade da sanidade mental

Depois de ouvir os dois debates das rádios locais, a Rádio Mar e a Rádio Onda Viva (vejam lá o sacrifício de um blogger), fácil foi concluir que Macedo Vieira não tem um programa de candidatura para apresentar aos poveiros para os próximos quatro anos.

Sábado à noite, os comentadores do programa da Sic- Notícias “Eixo do Mal” apelidaram Cavaco Silva de paranóico, mas para o comportamento de Macedo Vieira nos dois debates não consigo encontrar palavras que não sejam as mais ofensivas que se possam encontrar para uma criatura sem ideias, sem discurso, malcriado e arrogante.

Desde o tom paternalista com que iniciava as suas intervenções até aos berros que proferia a chamar Renato Matos de “mentiroso”, Macedo Vieira demonstrou toda a sua incapacidade para lidar com a crítica ainda que por mais construtiva.

Assim sendo, temos para a próxima quarta-feira duas revelações surpreendentes que irão influenciar o sentido de voto dos poveiros, principalmente aqueles que por qualquer motivo não se sintam inclinados a ir votar ou mesmo aqueles que pensam depositar o seu voto no candidato laranja.

Foram obtidas com enorme risco para a integridade física da nossa espia que conseguiu penetrar no Gabinete de Macedo Vieira e instalar um microfone oculto, de forma a podermos ouvir todas as conversas.

É o problema de não se poder ver um "rabo de saia".

A não perder! Quarta-feira, às 9 horas da manhã e às 2 da tarde, para não apanharem uma indigestão repentina.



















pink floyd "see emily play" 1967


"See Emily Play" was the second single recorded by British psychedelic rock group Pink Floyd. It was written by original frontman Syd Barrett and recorded on May 23, 1967. The single featured "Scarecrow" as its B-side. It later appeared on the compilations Relics (1971), Works (1983), Shine On (1992), Echoes: The Best of Pink Floyd (2001) and The Piper at the Gates of Dawn 40th Anniversary Edition (2007). The song is included in The Rock and Roll Hall of Fame's 500 Songs that Shaped Rock and Roll list.

Pink Floyd - See Emily Play
Found at skreemr.com


sábado, 3 de outubro de 2009

the doors "break on through" 1967


The Doors is the debut album by the American rock band The Doors, released in January 1967. It features the breakthrough single "Light My Fire", extended with a substantial instrumental section mostly omitted on the single release, and the lengthy song "The End" with its Oedipal spoken-word section.

The Doors - Break On Through (To The Other Side)
Found at skreemr.com

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

eu, carolina

E cá estamos companheiros sãos e salvos ao fim de uma semana de campanha eleitoral. Parece que passaram 5 anos tal a intensidade com que tenho vivido todas estas emoções que para mim são novas, eu que normalmente passo dos dias a jogar playstation e a ver as novelas brasileiras. Sinto-me cansado mas realizado e isso é que o mais importante quando se contacta com as pessoas olhos nos olhos, como diz o meu companheiro de partido Paulo Portas. É certo que a falta do terço me tem prejudicado e transmitido uma sensação de que, de repente, me tornei num ateu empedernido, sem sentimentos, deprovido de espiritualidade. Mas eis que ao virar da esquina dou de caras com o Padre Zé e o abraço num choro convulsivo, próprio até de uma criança. Cá vou na minha luta contra as desigualdades neste concelho que me viu nascer e crescer ao ponto de hoje ser este jovem encorpado que todas as mulheres querem abraçar e beijar, quase me vendo como um Dom Sebastião da cidade. Foram muitas as emoções destes primeiros dias. Dei de caras com uma situação preocupante na Santa Casa, onde fui recebido pelo meu grande amigo Silva Pereira que me transmitiu as suas preocupações com a falta de espaço para os idosos, já que as instalações são exíguas e a lista de espera é infindável. Pediu-me para eu exercer as minhas influências políticas de forma a alargar, através da cedência de terrenos, as valências da instituição. Eu disse-lhe que não sabia se tinha influência política mas ia ver e fazer o meu melhor. Aí lembrei-me do Cónego Melo e desatei a chorar. O Armando Marques reconfortou-me e perguntou-me se eu era viúvo. Ai desculpem quem perguntou isso foi uma peixeira do Bairro Sul. Já lá vamos. Chocou-me ver as condições em que o Insituto Maria da Paz Varzim funciona e dá abrigo a crianças carenciadas do concelho. Mais me revoltou quando recordei a imagem de Macedo Vieira e seus pares a beber chá e a comer os bolinhos das criancinhas que tanta falta lhes faz, coitadas. Uma perguntou-me se eu queria brincar com ela ao escoço mas eu disse que sou do tempo da informática e ela compreendeu. No Bairro Sul onde tenho ascendência porque os meus familiares antigos são pescadores, colegas de embarcação do Cego do Maio, do Patrão Sérgio e do Patrão Lagoa, fui recebido como um petisco, um género de camarão gratinado. As mulheres envolveram-me e entre as que queriam dançar tango ou valsa comigo sempre houve algumas que me perguntaram se eu estava disponível para namorar, chegando ao extremo de me perguntarem se eu era viúvo. Emocionei-me muito e dei graças a Deus por as pessoas me verem com bons olhos. É nestas alturas que rezo muito e peço perdão por todos os meus pecados. 10 pais nossos normalmente resolvem a situação mas desta vez precisei de mais 10 avé marias. Não fosse o Diabo tecê-las. Parto para apróxima semana com a mesma convicção com que acaba a primeira, ou seja, cansado. Mas ciente de que cumpri o meu dever de cristão bom, cristão saudável, cristão desportista. Neste sentido retenho as sábias palavras de Carlos Padre Mateus, o meu mentor: Filho, dizia-me ele, tens que acreditar em ti e só em ti, no teu ser, na tua consciência, na tua sabedoria e na tua alma. Amén! Dizíamos os dois.
Esperando manter o afecto que todos me têm transmitido despeço-me por hoje com um muito obrigado e até amanhã, se Deus quiser.


Jorge Quintas Serrano

Candidato do CDS-PP à Câmara Municipal da Póvoa de Varzim






















aires pereira é o centro das atenções


A cerca de dez dias das eleições autárquicas torna-se óbvio que todos os poveiros, desde o padeiro e o canalizador até ao polícia ou ao segurança da noite, estão com os olhos postos em Aires Pereira.

Faz sentido.

O eleitorado de Macedo Vieira, o presidente-salmonela, cristalizou nos últimos 8 anos. É claro que o líder laranja não consegue ir mais além na sua popularidade.

Pior ainda: o PS aproximou-se muito perigosamente do PSD nas últimas legislativas onde a diferença de votos foi mínima podendo até falar-se em empate técnico entre as duas forças.

Também é certo que Renato Matos, neste momento, é uma forte mais-valia do PS, ao contrário de Macedo Vieira que já não é bem visto dentro do PSD, principalmente a partir do momento em que proferiu palavras de incentivo a José Sócrates.

Um está em crescimento notório, outro em queda livre.

A única dúvida que se coloca é saber até que ponto Aires Pereira poderá influenciar negativamente a votação em Macedo Vieira, ele que, soube-se há duas semanas, havia sido definitivamente condenado em processo-crime e, desta forma, passou a ser visto como um criminoso pelo senso comum.

Resistirá Macedo Vieira às ondas negativas provocadas pelo “Caso Dourado”?

Creio que não e a derrota nas autárquicas de 11 de Outubro é um facto inevitável.

Os olhos estão postos em Aires Pereira.











quinta-feira, 1 de outubro de 2009

renato matos é o próximo presidente da câmara municipal da póvoa de varzim


Renato Matos, o jovem candidato do PS à Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, que parte para esta campanha com 3 vereadores garantidos, tem sido recebido com banhos de multidão que o têm acarinhado e onde é visível o sentimento de mudança na cidade.

Na realidade, a juventude de Renato Matos, em contraposição à velhice de Macedo Vieira, tem levado a que muitos poveiros indecisos e que nos últimos actos eleitorais têm pautado a sua posição política pela abstenção, vejam no candidato socialista o rosto da esperança para uma Póvoa de Varzim mais moderna, pujante e bonita.

Pelo que foi dado a ver nos primeiros dias de campanha tudo leva a crer que Macedo Vieira será destronado nestas eleições, pondo os poveiros um ponto final numa gestão gasta, retrógrada e prepotente do autarca bigodudo.




















macedo vieira já foi


Nos primeiros dias de campanha foram notórios os amargos de boca de Macedo Vieira que tem visto as suas arruadas serem encaradas com total indiferença pela população poveira.

Nem a falsa popularidade que pretende demonstrar alivia a ansiedade espelhada em todos os rostos da comitiva laranja.

O povo poveiro já compreendeu as intenções do candidato laranja e, é óbvio, não perdoa a sua ânsia de permanecer agarrado ao poder a qualquer custo, inclusivé com a inclusão de um criminoso na sua lista.

Parece clara, pois, a tendência derrotista da candidatura de Macedo Vieira.










curtas do pinguinhas (22 e último)


Os compadres viram? Viram a minha cara no Póvoa Semanário na semana passada?

Que categoria! Eu sou o verdadeiro candidato. Bonito, elegante, bem vestido. Aquela gravatinha laranja! Viram? E o lencinho no fato?

Até a Bé me telefonou. Já estou ocupado, disse-lhe eu.

Compadres, agora se me dão licença quero mandar um recadinho para a Catarina Pestana.

Queres que te pague em dinheiro? Ou queres que eu fale com meu compadre Macedo Vieira para vires ao Brasil a seguir às eleições. Podes vir com o teu marido. Eh eh eh! Não há problema. Mais um, menos um, vai dar ao mesmo.

Liga-me para o telemóvel.

Por falar em Brasil compadres, quando é as autárquicas pá?

Naquele tempo é que era bom ser autarca. Um tipo viajava, comia do bom e do melhor, tudo de borla. Agora tem que se fazer campanha, colar cartazes e ainda discutir com a Mexilhão que me quer tirar o lugar.

Quando é as autárquicas pá?

Ainda me lembro dessa viagem em 1999. Eu disse ao meu compadre Macedo Vieira: pá diz lá ao Tone para dar seis faltas e não cinco, senão vai todo o mundo desconfiar. Eu já com um sotaque brasileiro.

Ele ria-se.

Quando é as autárquicas pá?

Foram os meus melhores dias como Presidente da Junta. Aquilo foi comer e beber à farta. Eu com remorsos ainda dizia para o meu compadre Macedo Vieira: pá isto vai ficar caro.

Num te preocupes, os poveiros pagam. E soltava estridentes gargalhadas.

Quando é as autárquicas pá?

Ficámos num hotel de 5 estrelas em Copacabana, todos. Deus me livre. Senti-me um rei. Não faltava nada. Era camarão, era lagosta, era picanha, era gajas. Quer dizer, gajas não. Eu é que sonhei.

Quando é as autárquicas pá?

Uma noite fomos todos jantar. A Catarina Pessanha e o Virgílio Tavares andavam sempre com os mesmos 5 contos de rei. Esganados! Quando chegava a conta pegavam nos 5 contos e diziam para o garçon: garçon pode pagar tudo!

Aí o meu compadre Macedo Vieira, que é um mãos largas, dizia: já está tudo pago.

Quem pagou? Perguntou o Armando Marques.

Pagaram os poveiros, dizia Macedo Vieira. Todos se riram.

O Virgílio levantou-se, pediu para falar e disse, agarrando apaixonadamente a mão da Catarina: Chefe traga mais uns rojões!

Rojões temos não senhô, disse o empregado.

Foi a gargalhada geral. Tempos animados.

Quando é as autárquicas pá?

No fim era bebidas à discrição e à descrição, como se costuma dizer.

Hoje pagas tu Armando Marques, dizia eu.

Ele metia a mão no bolso e esticava o dedo. Ah sacana!

Quando é as autárquicas pá?

Quero ir ao Brasil outra vez.


1- Quatro Milhões Reforçam Segurança das Pescas. Eia! Tanto dinheiro que dava para ir ao Brasil. Eles ainda não compreenderam que têm de construir um novo cais em Vila do Conde. Arre burro tanto espirra!


2- José Maio Apresenta 45 Propostas para a Junta. Eia! 40 foram roubadas do meu programa eleitoral e ainda disse mal do Bernardo dos Garrafões. Cuidado amigo que o Bernardo já falou com o Remédios Santos, o advogado dele, e vai-te pôr um processo.


3- O CDS Quer Acabar Com os Parcómetros. Eia! E o que vão fazer com eles? Doar à Santa Casa? São tão ingénuos estes tipos do CDS. Quereis é poleiro!


4- Virgílio Constantino Perfilado Para Liderar o Varzim. Eia! Fui ver o perfil perfilado, à espera de ver sangue novo, com capacidade para correr com este Lopinhos que negou ao meu compadre Macedo Vieira a entrada da empresa que está a construir no Quintas. É velho como eu. Lá vai o Varzim.


Compadres: despeço-me de todos vós porque o Tony disse que para a semana não há agenda para o Pinguinhas.

A gente vê-se por aí, na Câmara.

















quarta-feira, 30 de setembro de 2009

será macedo vieira o homem do saneamento?




Macedo Vieira declarou em reunião de Câmara que espera ser conhecido daqui a 60 anos como homem do saneamento na Póvoa de Varzim.

Isto é um dado novo porque todos o conhecem como o homem das salmonelas.

Há que rever o discurso.




concerto do tony vieira

Segundo noticiou a imprensa Valentim Loureiro, o ex-candidato do PSD à Câmara de Gondomar e actual candidato independente, resolveu oferecer bilhetes à população para um concerto de Tony Carreira.

Longe vão os tempos dos electrodomésticos.

Por cá, Morcego Vieira, para não ficar atrás do Major resolveu oferecer bilhetes do Tony dele, o Vieira.












desistam a favor de renato matos











Quando faltam cerca de 12 dias para as eleições autárquicas é tempo de os pequenos partidos demonstrarem que, de facto, estão empenhados em correr com tipos como Macedo Vieira e Aires Pereira que durante 16 e 20 anos mais não fizeram do que retirar proveito pessoal da gestão autárquica.

É urgente que CDS, CDU e Bloco de Esquerda façam campanha de forma a desistirem em favor de Renato Matos, o candidato do PS que em melhores condições se apresenta para poder derrubar Macedo Vieira e toda aquela quinquilharia de medíocres.

O CDS não vai eleger qualquer vereador, a CDU muito menos e o Bloco vem brincar às eleições.

São votos perdidos a favor de Macedo Vieira.

Esqueçam os euros que cada voto vale ao partido. Isso não tem qualquer importância.

É tempo de todos estarem unidos contra Macedo Vieira.

O tempo escasseia.


terça-feira, 29 de setembro de 2009

banho de multidão para macedo vieira


Depois de timidamente se apresentar aos poveiros na sua nova faceta, na arruada promovida pela Distrital do Porto do PSD, Macedo Vieira soltou-se e num trabalho notável de recuperação de ânimo apresentou-se no Bairro Sul da cidade, zona que, supostamente, mantém alguma animosidade para com o líder.

Mas foi surpreendente: do nada centenas de pessoas rodearam Macedo Vieira e, entre vivas, gritaram em uníssono:

Macedo! Macedo! Macedo!

Macedo Vieira pediu então aos seus mais próximos para acalmar a multidão e, nas primeiras palavras que dirigiu ao povo, fez questão de salientar o enorme esforço que tem sido gerir com sucesso a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim.

A multidão agradeceu e pediu encarecidamente ao autarca que nunca desista das suas ideias.

Macedo Vieira aí emocionou-se, ele que é um homem de ideias.




O leitor acredita mesmo nisto?







um conselho para macedo vieira

video

Como o leitor deve saber este ano as praias da Avenida dos Banhos não foram classificadas como zonas balneares e daí terem sido afixadas as placas a desaconselhar a frequência das mesmas.

Isto aconteceu porque a Câmara Municipal, de forma inteligente aliás, cansada de ver as análises serem apresentadas como contendo salmonelas, resolveu através do seu Presidente não solicitar no final do ano passado a sua classificação como zona balnear.

Dessa forma conseguiu que as águas não fossem objecto de análise e respectiva classificação negativa, o que afectaria logicamente a frequência turística durante o Verão.

Assim, em 15 de Junho a Polícia Marítima afixou os respectivos avisos que tanta celeuma causaram. E não fosse o facto de os concessionários os terem removido ainda hoje ninguém daria pela sua presença.

Neste aspecto a Câmara Municipal falhou ao não ter prevenido os concessionários para esse tipo de conduta.

A acrescer à situação da remoção dos avisos um outro pôs os ouvidos a arder dos poveiros: a declaração de guerra lida por Macedo Vieira em reunião de Câmara de 5 de Julho, em que fazia referência à tal "seally season" que ninguém conhece.

Desta forma tenho um conselho de cariz político para Macedo Vieira:

Não volte a pedir a desclassificação das praias como zonas balneares. Formule já o pedido para no próximo ano termos análises às salmonelas.

O que ganha com isto?

Como salta a olhos vistos a onda vitoriosa de Renato Matos que todos vêm como o próximo Presidente da Câmara Municipal, com o pedido de classificação das praias como zonas balneares vai fazer com que o Instituto da Água efectue análises regularmente, as quais e porque a ETAR ainda não funcionará em 2010, lhe permite ter um forte argumento para iniciar a sua oposição a Renato Matos e, quiçá, conquistar a Câmara novamente em 2013. Está a ver a argumentação: "ah, pois é! estão há 16 anos no poder e não construitam uma ETAR". Brilhante! Diga lá.

Mãos à obra camarada. Eu, a Maria do Mar e toda a CDU estamos contigo nesta nova etapa da tua vida política.














segunda-feira, 28 de setembro de 2009

macedo vieira gosta de irregularidades

Confesso que tenho alguma dificuldade em saber qual o pensamento político de Macedo Vieira.

Um tipo que está na política há 16 anos deve possuir um pensamento próprio, coerente, sobre todas as matérias que de uma forma ou de outra chocam com o dia-a-dia dos poveiros.

É certo que nunca é convidado para debates de importância nacional e isso faz com que a Póvoa de Varzim fique muito a perder por nunca ver o seu representante na televisão a argumentar com outros comentadores. É a falta do tal retorno que Aires Pereira tanto gosta quando investe o nosso dinheiro no ciclismo. Macedo Vieira nessa perspectiva não produz, não dá um retorno à cidade.

A falta de convites alívia bastante a não exposição do seu pensamento político, muito embora tenha as portas abertas para, por escrito, o expôr em jornais.

Mas será que o tem?

De repente lembrei-me que não fiquei a saber o que pensava da condenação definitiva de Aires Pereira por crime de abuso de poder.

Será que já sabia da condenação?

Será que Aires Pereira a escondeu traindo a confiança do líder qual Cavaco Silva da Póvoa?

Julgo que não.

Tenho a certeza que tudo foi concertado entre os dois até ao mais infímo pormenor.

Com a consulta dos jornais atrasados lá encontrei:


Macedo Vieira acha que foi apenas uma "irregularidade".

Devo acrescentar: uma irregularidade que custou bem caro aos bolsos dos poveiros.

Senão vejamos:

António Dourado, Tone para o Zé, foi punido com a sanção "reforma compulsiva" no valor mensal de cerca de 3 000 euros (ou seiscentos contos, como diz o Zé?).

Com a nomeação para Presidente da Varzim Lazer ainda levou mais 3 000 euros (outros seiscentos contos).

Esteve lá cerca de 5 anos.

Agora é fácil fazer a conta:

O leitor multiplique 3 000 euros por 14 correspondente a 12 meses de trabalho e subsídio de férias e de Natal.

Temos o valor anual de 42 000 Euros.

A este acrescente senhas de presença nas reuniões, automóvel oferecido, gasolina paga, telemóvel e refeições. E ainda por cima ia trabalhar para a Câmara Municipal de Caminha. Eh eh eh!

42 000 a multiplicar por 5 anos dá 210 00 Euros, ou seja, um Ferrari igual ao da praia.

E agora pergunta o leitor com aquele estilo ingénuo que o caracteriza:

Quem pagou esse dinheiro?

Foste tu burro com os teus impostos e as tuas multas.

Diz lá: irregularidades destas todos nós queríamos.

Não?










domingo, 27 de setembro de 2009

aí está a maior sondagem








Há 30 anos seria impensável que um blog, uma página pessoal sem qualquer rigor jornalístico, iria avançar com a mais importante sondagem de uma cidade.

Contingências da democracia, pensarão os politólogos, que os há também, quem diria há 30 anos.

E aqui temos a Póvoa de Varzim à mercê de um blogger, perdão, à mercê do seu eleitorado, o povo, o povo que decide quem o governa, o povo que os derruba, que os enxovalha, que os despreza, que se revolta, que se ri da figura deles, o povo que é anónimo no que de mais puro o termo tem.

Os candidatos perfilaram-se bem cedo:

Em primeiro lugar, Macedo Vieira, o que mais cedo apresentou a sua candidatura, embora pretendesse revelar publicamente algumas dúvidas.

O investimento em Restaurador Olex trouxe-lhe alguns amargos de boca, sendo que o principal foi a quantidade utilizada o que o transformou num Morcego horroroso.

Logo a seguir perfila-se Renato Matos, o candidato mais credível da oposição para suceder a Morcego, o verdadeiro Macedo, dado que nestes quatro anos enfrentou sistematicamente o poder laranja sem nunca titubear.

Em terceiro lugar, surge do nada Jorge Serrano, o candidato do CDS, partido que gosta de fazer política pela positiva, sem nunca explicar o que tal significa. Certo é que Serrano tem-se movimentado, ainda que com alguma dificuldade, no caminho de evitar o fim do CDS na Póvoa de Varzim.

Em quarto lugar, surge o empregado do Macedo Vieira, que não o Morcego, Jorge Machado que foi sem dúvida o deputado da Assembleia da República que mais recados fez ao seu patrão, o Jerónimo. Pensavam que era quem?

Por fim, e com uma equipa ganhadora, composta por dois elementos, surge Andrea Peniche, perdão, uma vila-condense que conhece a realidade poveira pelo que vê em Vila do Conde. E não vê pouco não senhor. É a próxima Maria do Mar, depois de acabarem as salmonelas, penso eu de que… …

Votem leitores porque o voto é a maior arma da democracia.