quarta-feira, 30 de setembro de 2009

será macedo vieira o homem do saneamento?




Macedo Vieira declarou em reunião de Câmara que espera ser conhecido daqui a 60 anos como homem do saneamento na Póvoa de Varzim.

Isto é um dado novo porque todos o conhecem como o homem das salmonelas.

Há que rever o discurso.




concerto do tony vieira

Segundo noticiou a imprensa Valentim Loureiro, o ex-candidato do PSD à Câmara de Gondomar e actual candidato independente, resolveu oferecer bilhetes à população para um concerto de Tony Carreira.

Longe vão os tempos dos electrodomésticos.

Por cá, Morcego Vieira, para não ficar atrás do Major resolveu oferecer bilhetes do Tony dele, o Vieira.












desistam a favor de renato matos











Quando faltam cerca de 12 dias para as eleições autárquicas é tempo de os pequenos partidos demonstrarem que, de facto, estão empenhados em correr com tipos como Macedo Vieira e Aires Pereira que durante 16 e 20 anos mais não fizeram do que retirar proveito pessoal da gestão autárquica.

É urgente que CDS, CDU e Bloco de Esquerda façam campanha de forma a desistirem em favor de Renato Matos, o candidato do PS que em melhores condições se apresenta para poder derrubar Macedo Vieira e toda aquela quinquilharia de medíocres.

O CDS não vai eleger qualquer vereador, a CDU muito menos e o Bloco vem brincar às eleições.

São votos perdidos a favor de Macedo Vieira.

Esqueçam os euros que cada voto vale ao partido. Isso não tem qualquer importância.

É tempo de todos estarem unidos contra Macedo Vieira.

O tempo escasseia.


terça-feira, 29 de setembro de 2009

banho de multidão para macedo vieira


Depois de timidamente se apresentar aos poveiros na sua nova faceta, na arruada promovida pela Distrital do Porto do PSD, Macedo Vieira soltou-se e num trabalho notável de recuperação de ânimo apresentou-se no Bairro Sul da cidade, zona que, supostamente, mantém alguma animosidade para com o líder.

Mas foi surpreendente: do nada centenas de pessoas rodearam Macedo Vieira e, entre vivas, gritaram em uníssono:

Macedo! Macedo! Macedo!

Macedo Vieira pediu então aos seus mais próximos para acalmar a multidão e, nas primeiras palavras que dirigiu ao povo, fez questão de salientar o enorme esforço que tem sido gerir com sucesso a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim.

A multidão agradeceu e pediu encarecidamente ao autarca que nunca desista das suas ideias.

Macedo Vieira aí emocionou-se, ele que é um homem de ideias.




O leitor acredita mesmo nisto?







um conselho para macedo vieira

video

Como o leitor deve saber este ano as praias da Avenida dos Banhos não foram classificadas como zonas balneares e daí terem sido afixadas as placas a desaconselhar a frequência das mesmas.

Isto aconteceu porque a Câmara Municipal, de forma inteligente aliás, cansada de ver as análises serem apresentadas como contendo salmonelas, resolveu através do seu Presidente não solicitar no final do ano passado a sua classificação como zona balnear.

Dessa forma conseguiu que as águas não fossem objecto de análise e respectiva classificação negativa, o que afectaria logicamente a frequência turística durante o Verão.

Assim, em 15 de Junho a Polícia Marítima afixou os respectivos avisos que tanta celeuma causaram. E não fosse o facto de os concessionários os terem removido ainda hoje ninguém daria pela sua presença.

Neste aspecto a Câmara Municipal falhou ao não ter prevenido os concessionários para esse tipo de conduta.

A acrescer à situação da remoção dos avisos um outro pôs os ouvidos a arder dos poveiros: a declaração de guerra lida por Macedo Vieira em reunião de Câmara de 5 de Julho, em que fazia referência à tal "seally season" que ninguém conhece.

Desta forma tenho um conselho de cariz político para Macedo Vieira:

Não volte a pedir a desclassificação das praias como zonas balneares. Formule já o pedido para no próximo ano termos análises às salmonelas.

O que ganha com isto?

Como salta a olhos vistos a onda vitoriosa de Renato Matos que todos vêm como o próximo Presidente da Câmara Municipal, com o pedido de classificação das praias como zonas balneares vai fazer com que o Instituto da Água efectue análises regularmente, as quais e porque a ETAR ainda não funcionará em 2010, lhe permite ter um forte argumento para iniciar a sua oposição a Renato Matos e, quiçá, conquistar a Câmara novamente em 2013. Está a ver a argumentação: "ah, pois é! estão há 16 anos no poder e não construitam uma ETAR". Brilhante! Diga lá.

Mãos à obra camarada. Eu, a Maria do Mar e toda a CDU estamos contigo nesta nova etapa da tua vida política.














segunda-feira, 28 de setembro de 2009

macedo vieira gosta de irregularidades

Confesso que tenho alguma dificuldade em saber qual o pensamento político de Macedo Vieira.

Um tipo que está na política há 16 anos deve possuir um pensamento próprio, coerente, sobre todas as matérias que de uma forma ou de outra chocam com o dia-a-dia dos poveiros.

É certo que nunca é convidado para debates de importância nacional e isso faz com que a Póvoa de Varzim fique muito a perder por nunca ver o seu representante na televisão a argumentar com outros comentadores. É a falta do tal retorno que Aires Pereira tanto gosta quando investe o nosso dinheiro no ciclismo. Macedo Vieira nessa perspectiva não produz, não dá um retorno à cidade.

A falta de convites alívia bastante a não exposição do seu pensamento político, muito embora tenha as portas abertas para, por escrito, o expôr em jornais.

Mas será que o tem?

De repente lembrei-me que não fiquei a saber o que pensava da condenação definitiva de Aires Pereira por crime de abuso de poder.

Será que já sabia da condenação?

Será que Aires Pereira a escondeu traindo a confiança do líder qual Cavaco Silva da Póvoa?

Julgo que não.

Tenho a certeza que tudo foi concertado entre os dois até ao mais infímo pormenor.

Com a consulta dos jornais atrasados lá encontrei:


Macedo Vieira acha que foi apenas uma "irregularidade".

Devo acrescentar: uma irregularidade que custou bem caro aos bolsos dos poveiros.

Senão vejamos:

António Dourado, Tone para o Zé, foi punido com a sanção "reforma compulsiva" no valor mensal de cerca de 3 000 euros (ou seiscentos contos, como diz o Zé?).

Com a nomeação para Presidente da Varzim Lazer ainda levou mais 3 000 euros (outros seiscentos contos).

Esteve lá cerca de 5 anos.

Agora é fácil fazer a conta:

O leitor multiplique 3 000 euros por 14 correspondente a 12 meses de trabalho e subsídio de férias e de Natal.

Temos o valor anual de 42 000 Euros.

A este acrescente senhas de presença nas reuniões, automóvel oferecido, gasolina paga, telemóvel e refeições. E ainda por cima ia trabalhar para a Câmara Municipal de Caminha. Eh eh eh!

42 000 a multiplicar por 5 anos dá 210 00 Euros, ou seja, um Ferrari igual ao da praia.

E agora pergunta o leitor com aquele estilo ingénuo que o caracteriza:

Quem pagou esse dinheiro?

Foste tu burro com os teus impostos e as tuas multas.

Diz lá: irregularidades destas todos nós queríamos.

Não?










domingo, 27 de setembro de 2009

aí está a maior sondagem








Há 30 anos seria impensável que um blog, uma página pessoal sem qualquer rigor jornalístico, iria avançar com a mais importante sondagem de uma cidade.

Contingências da democracia, pensarão os politólogos, que os há também, quem diria há 30 anos.

E aqui temos a Póvoa de Varzim à mercê de um blogger, perdão, à mercê do seu eleitorado, o povo, o povo que decide quem o governa, o povo que os derruba, que os enxovalha, que os despreza, que se revolta, que se ri da figura deles, o povo que é anónimo no que de mais puro o termo tem.

Os candidatos perfilaram-se bem cedo:

Em primeiro lugar, Macedo Vieira, o que mais cedo apresentou a sua candidatura, embora pretendesse revelar publicamente algumas dúvidas.

O investimento em Restaurador Olex trouxe-lhe alguns amargos de boca, sendo que o principal foi a quantidade utilizada o que o transformou num Morcego horroroso.

Logo a seguir perfila-se Renato Matos, o candidato mais credível da oposição para suceder a Morcego, o verdadeiro Macedo, dado que nestes quatro anos enfrentou sistematicamente o poder laranja sem nunca titubear.

Em terceiro lugar, surge do nada Jorge Serrano, o candidato do CDS, partido que gosta de fazer política pela positiva, sem nunca explicar o que tal significa. Certo é que Serrano tem-se movimentado, ainda que com alguma dificuldade, no caminho de evitar o fim do CDS na Póvoa de Varzim.

Em quarto lugar, surge o empregado do Macedo Vieira, que não o Morcego, Jorge Machado que foi sem dúvida o deputado da Assembleia da República que mais recados fez ao seu patrão, o Jerónimo. Pensavam que era quem?

Por fim, e com uma equipa ganhadora, composta por dois elementos, surge Andrea Peniche, perdão, uma vila-condense que conhece a realidade poveira pelo que vê em Vila do Conde. E não vê pouco não senhor. É a próxima Maria do Mar, depois de acabarem as salmonelas, penso eu de que… …

Votem leitores porque o voto é a maior arma da democracia.











eternity's children "mrs bluebird" 1968


A key band in the collectable field of "Soft Pop", Eternity's Children were the first production project for the team of Curt Boettcher and Keith Olsen, renowned both together and separately for their work with such artists as Tommy Roe, the Beach Boys, and Fleetwood Mac....the two were also of course members of the legendary Milennium, whose other members feature both as session-men and songwriters.…


sábado, 26 de setembro de 2009

roger nichols and the small circle of friends "love so fine" 1968


Nichols co-wrote many songs with lyricists Paul Williams and Tony Asher (Brian Wilson's lyricist on the Pet Sounds album).
Asher and Nichols co-wrote several songs on Nichols' debut album Roger Nichols And The Small Circle Of Friends (A&M Records, 1968) which was produced by Tommy LiPuma, engineered by Bruce Botnick and featured session contributions from Van Dyke Parks, Randy Newman and Lenny Waronker. Although the album was not a big seller, A&M co-owner Herb Alpert recommended that Nichols be hired by A&M publishing as a staff songwriter, and it was during this period that he was introduced to Paul Williams. Entre os meus favoritos.

realove - Roger Nichols&Small circle of friends - Love so fine
Found at skreemr.com

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

é preciso votar contra manuela ferreira leite


Assusta-me a hipótese de ver uma septuagenária, herdeira principal dos piores anos do cavaquismo, como primeira-ministra do meu país.






macedo vieira gosta de política com elevação

Macedo Vieira acha-se um democrata, um homem da esquerda genuína, o antigo MDP-CDE, do qual fizeram parte outros vieiristas cheios de reumatismo e que agora militam todos nas fileiras da CDU poveira.

Não há mais democrata do que ele. Quem o ouve sobre esta matéria até julga que está ali um padre empedernido.

De vez em quando lá vem ele, mansinho, quando as coisas estão apertadas para as hostes laranjas.

Macedo Vieira com tanto telhado de vidro receia o confronto directo. Podem crer que não haverá qualquer tipo de debate sobre a sua gestão na pendência da campanha eleitoral poveira.

Numa semana Macedo Vieira vem apelar à "política com elevação", no fundo algo que a CDU argumentou quando fazia oposição à oposição. Leiam:


Na semana seguinte, relativamente à aprovação do Plano de Pormenor em Assembleia Municipal para o local onde se situa o Estádio do Varzim e o Clube Desportivo da Póvoa, e depois de dois ou três ressabiados do PS terem votado a favor, Macedo Vieira perdeu a elevação e atirou-se ao candidato do PS para vir dizer que o partido estava dividido. Leiam:


Um tipo destes devia olhar para a lista que vai apresentar a sufrágio, onde para além dele como reformado, ainda conta com outro reformado, Diamantino, e um criminoso condenado, Aires Pereira.

Mas, vamos discutir política com elevação.

Os poveiros precisam de saber se Macedo Vieira já devolveu os cerca de 38 000 contos que deve ao município, como determinou o IGAT. Leia aqui.






quinta-feira, 24 de setembro de 2009

morcego vieira e outros morcegos atacam em rates


curtas do pinguinhas (21)




Eu vejo muita treta mas poucas ideias compadres. Devo ser dos poucos candidatos que tem um programa vasto de candidatura, porque eu sou candidato. E sou candidato porque me obrigam porque eu tenho provas dadas suficientes para nem ir a eleições. Homens como eu deviam ser premiados pelo bem que trazem para as populações. Sou contra as eleições compadres.

Mas apareceu essa Mexilhão e eu compadres tenho que me fazer à estrada.

E redigi, sim redigi, o meu programa de candidatura que, espero, me garanta 70, não, 75% dos votos.

PROGRAMA DE CANDIDATURA DO PINGUINHAS

1- Água com fartura para todos sem discriminação. E por isso construi um tanque gigante que serve toda a população de Beiriz, dá para regar a lavoura e para apagar incêndios que nem têm coragem para aparecer, com medo;

2- Uma antena parabólica colada à antena da Vodafone para todos verem canais adultos e para crianças, para os avós levarem os meninos e deixarem-nos lá a brincar;

3- A construção de um teatro, de nome Almeida, que já foi adjudicado e cujas obras devem arrancar para a semana, onde se poderá ver teatro e também cinema;

4- A construção da Via BB, que o meu compadre Macedo Vieira disse para eu dar esse nome senão ia confundir-se com a Via B, que é uma Via que circula à volta de Beiriz mas não é uma circular;

5- A construção do Parque da Cidade de Beiriz que já arrancou, mas as árvores estão ainda pequenas, onde os meninos levam os seus avós a brincar;

6- Construção do novo Hospital de Beiriz cuja obra já foi adjudicada e deve estar pronta no final de 2010 e será executada pelo Mesquita e pela Aurora Cunha, com o patrocínio da Liberty Seguros;

7- Construção de uma rotunda para todos andarem às voltas.

8- Construção de uma Biblioteca de Praia em Beiriz que será na sede da Junta, com internet para todos de borla;

9- Organização do Correntes d'Escritas de Beiriz em que já consegui o apoio dos escritores desde que pague os comes e bebes;

10- Construção de um Parque Subterrâneo na Avenida que liga Beiriz a Rates com capacidade para 600 automóveis porque um empreiteiro amigo me pediu e disse que eu ganhava algum também.

Com estas 10 medidas quero ganhar a Junta com o voto dos meus compadres.



1- Varzim está Autorizado a Construir o Novo estádio. Eia! O Varzim não tem sócios compadres. Para quê que o Varzim precisa de um estádio novo? E o gajo do Desportivo anda ali como um cão para ganhar o dele com isto. Abram os olhos compadres. O Varzim pode jogar no campo do Beiriz. Eu deixo. Não sou invejoso como o meu compadre Macedo Vieira.


2- Eduardo Travessas Está de Volta ao Combate Autárquico. Eia! Este Travessas é meu amigo. No mundial da Alemanha tudo o que era putas brasileiras em trânsito era o Travessas quem passava os cheques para pagar as passagens das moças. Às tantas é ele quem aluga os apartamentos em Aver-o-mar. Um abraço Travessas amigo e vê lá se me arranjas uma franguinha.

3- Rates Apresentou Casa do Trabalhador Rural. Eia! Isto era uma ideia minha que o Armindinho me roubou. Estás quilhado pá.


4- Onda de Crimes Violentos. Eia! Ia sendo apanhado nessa onda quando estava a espreitar umas gajas num apartamento. Ninguém está livre.






quarta-feira, 23 de setembro de 2009

é só novidades


Porque "o jogo só acaba quando o árbitro apita" eis que este blog está cheio de novidades para os leitores assíduos e para os outros também.

E senão vejamos:

É já no próximo Domingo quando fecharem as urnas que contêm os votos que vão decidir a vitória nas legislativas que arrancará a sondagem indicativa do sentido de voto dos poveiros nas autárquicas que terão lugar, quem diria, 15 dias depois, quase a coincidir, porque eu quero, com o fim deste blog e, com ele, a Póvoa alegre, sorridente, feliz e bem humorada.

Por esse motivo e por muitos outros é a derradeira chance de reenviar estes morcões que pululam nos corredores para o lugar que merecem: o esgoto que tanto alimentaram ao longo destes 20 anos.

E não é tudo leitores:

Prometo, sim prometo, porque também posso prometer, que na última semana que coincide, vejam só, com os dias que antecedem a votação, ou seja, entre o dia 5 de Outubro e o dia 11, o tal dia de todas as decisões, que todos, e aqui reforço, todos, poderão comentar livremente neste blog, sem restrições de espécie alguma.

É nessa altura que a Carla Barros poderá esclarecer em que sentido os poveiros se vão sentir representados por ela na Assembleia da República, é nessa altura também que Jorge Machado da CDU poderá dizer se assume a condição de deputado da mesma Assembleia e de vereador na Câmara, se milagrosamente for eleito.

Mas, cima de tudo, é nesse período que Macedo Vieira poderá apresentar o seu programa de candidatura porque até hoje ninguém sabe o que ele pretende.

Querem mais e melhor?

















já podem clicar no documento

Inúmeros leitores telefonaram-me reclamando que não conseguiam ler o documento do PSD dirigido a Manuela Ferreira Leite. Informo que já podem clicar à vontade, até podem clicar duas vezes se quiserem, para lerem a preciosidade.

Cumprimentos,

Tony Vieira














a póvoa de varzim tem teatro


Contra todas as expectativas eis que a Câmara Municipal conseguiu colocar no ar a terceira edição do "É-aqui-in-ócio", um Festival de teatro por poveiros e para os poveiros.

Duas boas notícias acompanham a edição de 2009, muito embora uma delas seja "um pau com dois bicos":

1- O Festival vai ser mais curto, ou seja, de 15 dias vai passar para 11, porque nestas coisas de números a nossa autarquia não deixa os seus créditos por mãos alheias. Apesar da redução de tempo o Festival promete ser melhor do que os anteriores. Assim o descrevem.

2- As entradas vão passar de 8 para 5 Euros, ou seja, o leitor que se apresentar na entrada do espectáculo, de 2008 para 2009 vai poder poupar 3 Euros por cada sessão.

E agora dirá o leitor: é justo. 5 Euros dá para pagar o esforço do Faria e um tipo diverte-se a ver aquelas macacadas. É. Vou lá.

Pois leitor deixe que lhe diga uma coisa: se for ver uma peça vai pagar duas vezes.

Ora veja:

O Varazim Teatro, a entidade supostamente organizadora do Festival não tem existência corpórea, ou seja, não se trata de uma companhia de teatro, mas apenas de um tipo que se diz actor.

Esse tipo, o tal Faria, contacta companhias de outras cidades para apresentarem as suas peças no espaço de tempo delimitado pela Câmara.

Se o Varazim teatro no fundo não existe significa que nada produz, isto é, não angaria receitas que suportem a sua existência.

Este facto deduz-se dos subsídios que anualmente a autarquia entrega à Varazim Teatro, os quais servem apenas para o vereador dizer que existe teatro na Póvoa de Varzim.

De onde vem o dinheiro dos subsídios?

Não sabe o leitor?

Nem posso acreditar. É tão fácil a resposta.

És tu seu burro quem dá o subsídio à Varzim Teatro que ainda te quer cobrar 5 euros por cada peça.

Já viste a figura que fazes quando entras na sala?

Estás a pagar duas vezes o mesmo acontecimento e ainda tens o Faria a rir-se de ti.

Vai lá, vai!






terça-feira, 22 de setembro de 2009

a estória do anonimato




Segundo notícia do jornal “Público” parece que vários militantes do PSD da Póvoa de Varzim, a coberto do anonimato, terão manifestado o seu desagrado a Manuela Ferreira Leite por Aires Pereira constar da lista de Macedo Vieira às próximas autárquicas de 11 de Outubro, depois de este ter sido definitivamente condenado por crime de abuso de poder no denominado “Caso Dourado”.

Torna-se óbvia a identificação desses militantes, até porque o único que deu a cara foi Mário de Sá Peliteiro no seu blog “Impressões de Um Boticário de Província”, aliás o elemento que desencadeou toda esta polémica.

O leitor não consegue saber quem se manifestou junto de Ferreira Leite?

Foi Diamantino e a sua secretária, a da JSD, que pretende ser vereadora, como já pretendia em 2005, o qual por não ter visto o seu nome como número 2 de Macedo Vieira não conteve a necessidade de mandar uma facada nas costas de Aires Pereira, com quem já se vem desentendendo há vários anos, ao ponto de quase entrarem em confronto físico.

E a história conta-se em breves palavras:

Logo que Peliteiro publicou a notícia, Diamantino reuniu as tropas e pediu ao Padre Mindinho para escrever um texto do género do da “seally season”, ao que este terá de imediato acedido não sem antes soltar uma estridente gargalhada pelo facto de a seally season ser a sua season preferida.

E Mindinho lá foi para o Gabinete-la-la-la-la, a cantar as músicas do seu compadre de carteira, o José Cid.

Elaborado o texto, Padre Mindinho levou-o ao Diamantino:

Luzi aqui tens Luzi.

O quê?

Aquilo que me pediste. Aquilo da seally season. Eh eh eh! Ria Mindinho.

Deixa-me ler. Está porreiro Mindinho.

É o meu melhor texto desde o 25 de Abril.

Por prudência Diamantino levou o texto a Morcego Vieira para este ler.

Quando entrou no Gabinete Morcego torcia-se de dores pelo facto de estar em absoluta necessidade de sorver o sangue dos poveiros.

Os sinais em vermelho adviriam de uma pomba estrafegada com os dentes que antes pousara na janela de Morcego.

Este shaingue de pomba num vales nada. Disse ele para Diamantino.

Morcego, trago-te aqui o texto para a Manuela Ferreira Leite para quilharmos o Aires.

Aí Morcego deu uma gargalhada assustadora e uivou como um lobo.

Deilxa-me ler, deilxa-me ler.

Muito concentrado Morcego começou a ler o texto, franziu uma ou outra vez o sobrolho, trincou a unha num determinado trecho até que soltou uma gargalhada que quase ia estragando o papel.

É que Morcego não larga só saliva. Veja:




























póvoa de varzim representada no parlamento. eia!


Na primeira arruada de Macedo Vieira que, como todos sabem, correu mal pela indiferença com que foi recebido, uma pessoa tentou obter algum protagonismo até pelo facto de estar em representação dos candidatos a deputados pelo círculo do Porto. O nome dela é Carla Barros e, segundo rezam as crónicas, terá sido deputada da Assembleia Municipal.

Confesso que não fazia ideia de como era o rosto de Carla Barros e, como eu, a esmagadora maioria dos poveiros, o que me deixa algo intrigado sobre os critérios utilizados para o preenchimento das listas.

Assusta-me saber que alguém que não tem o minímo currículo quer de natureza pessoal, quer de natureza profissional, quer pior ainda de natureza política, esteja amanhã sentada numa casa em que se decide os destinos de um país e em que se redigem e aprovam diplomas de toda a natureza.

Sobre a sua candidatura esclareceu o jornalista do Póvoa Semanário (EIA!):

"a boa receptividade demonstrada pelos poveiros ao saberem que alguém da sua terra os estará a representar no Parlamento".

Como?

Fiquei curioso para saber como seria Carla Barros que, tal como Jorge Machado, se prepara para ser mais um meco na Assembleia da República.

Até que encontrei uma fotografia do seu rosto.

















segunda-feira, 21 de setembro de 2009

um post para aver-o-mar






Foi um escândalo: a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, através do seu vereador para o Desporto, Aires Pereira, agora definitivamente condenado em processo-crime e, por essa via, um criminoso, promovia a constituição de uma equipa profissional de ciclismo, a LA-MSS-Póvoa de Varzim.

Pouco tempo depois o nome da cidade via-se enlameado por um processo envolvendo sinais de utilização de substâncias dopantes pela equipa.

Entretanto, já MSS-Contsrutora, SA havia ganho o concurso para a remodelação do Museu Municipal com um valor apresentado quase inatingível para a concorrência, 600 000 euros para um valor base de um milhão.

Não foi necessário muitas ondas para que a equipa terminasse abruptamente, para grande contrariedade de Aires Pereira e alívio de Macedo Vieira que dessa forma via o seu número 2 enterrar-se politicamente.

O que não se sabia é que a Câmara continuava a adjudicar obras importantes no concelho a uma das empresas envolvidas no escândalo do doping, a MSS.

Foi o que aconteceu com a recuperação da Escola de Refojos em Aver-o-mar.

Depois de receber a totalidade da quantia orçada no valor de 450 mil euros a MSS fugiu e deu entrada de um processo de falência no Tribunal de Comércio de Vila Nova de Gaia, não terminando os trabalhos e deixando os alunos e toda uma população, já de si carenciada, a ver navios. Veja o texto das figuras.

Pior ainda.

Macedo Vieira pagou a verba antes de terminada a obra e, com a maior cara de pau, aceita a mesma empresa, em processo pendente de falência, como patrocinadora de uma nova equipa de ciclismo que mais uma vez envolve o suspeito Manuel Zeferino, a MSS/Póvoa de Varzim/Maxibikes.

Ler para crer.




domingo, 20 de setembro de 2009

new colony six "i confess" 1966


Formed in 1964, New Colony Six scored their first major local hit in Chicago in 1966 with "I Confess," featured on their debut album, Breakthrough. Their sound was characterized by Richie Unterberger as "a poppier American Them with their prominent organ, wobbly Lesley-fied guitar amplifications and rave-up tempos", later devolving into "a cabaret-ish band with minor national hits to their credit by the end of the 1960s."[1] Like Paul Revere & the Raiders, they wore colonial outfits on stage.

New Colony Six - I Confess
Found at skreemr.com

sábado, 19 de setembro de 2009

the zombies "tell her no" 1964


The Zombies are an English rock band. Formed in 1959 in St Albans and led by Rod Argent on piano and Colin Blunstone on vocals, the band scored US hits in the mid- and late-1960s with "She's Not There", "Tell Her No", and "Time of the Season".[1] Their 1968 album Odessey and Oracle, comprising twelve songs by the group's principal songwriters, Argent and Chris White, is now considered one of the best of its time and is ranked 80 on Rolling Stone magazine's list of the 500 Greatest Albums of All Time.

Zombies - Tell Her No
Found at skreemr.com