quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

dos professores e outras greves

Devo boa parte da minha formação, nomeadamente a profissional, aos professores. Sempre tive muito respeito pelos meus professores, ao contrário de outros colegas e amigos para quem o professor era apenas alguém que estava ali para retirar horas de diversão que o estatuto de jovem parece conceder ilimitadamente.

E muito agradeço àqueles que mais competentes foram, quer pela sabedoria que demonstravam, quer pelo respeito que incutiam.

Como em tudo na vida, há bons, razoáveis e maus professores, sendo que esta classificação tem mais a ver com a aptidão natural para o ser do que com a particular inteligência que demonstram.

Um bom professor não tem de ser brilhante nos seus conhecimentos, mas deve saber qual a melhor forma de os transmitir aos seus alunos.

Um professor tem a vida facilitada se os seus alunos trouxerem uma boa educação de casa.

Eu era assim: inteligente e educado. Facilmente atingi patamares de brilhantismo nos anos de ensino na Escola Eça de Queiroz, antigo Liceu.

Compreendo a actual luta dos professores relativamente à questão dos métodos de avaliação do seu desempenho, embora tenha dificuldade em entendê-la.

Com esta confusão toda sempre que os vejo já não sei se estão a manifestar-se ou em greve.

Depois da exibição dos barulhentos e malcriados alunos junto ao edifício da autarquia, o que me leva a pensar que muito professor sofre, aconteceu a dos professores. Tal como os seus discípulos, os professores também se enfiaram debaixo dos arcos da Câmara Municipal.

Inicialmente julguei tratar-se de uma manifestação contra o Macedo Vieira pela má política deste relativamente às infra-estruturas de ensino na cidade. Mas depois vi lá o Diamantino, o eterno “professor-autarca” do risinho à “smile”, a dizer que esta greve está a dividir os que são PS e os que não são, e aí percebi: era uma greve. Reparem só nas preocupações do Diamantino.

Sempre pensei que os trabalhadores faziam greve nos locais de trabalho para demonstrarem perante a entidade patronal o seu descontentamento.

Fizeram do Macedo Vieira patrão. Assumiram a condição de professores e funcionários autárquicos. Muitos devem andar na solidariedade também.

Não os vi a solidarizarem-se com os trabalhadores da Maconde ou outros, quando foram despedidos, eles que têm conhecimento privilegiado das dificuldades daqueles, transmitidas pelos alunos.

Por que me hei-de solidarizar com os professores, cujo patrão (Estado) distribui dinheiro por tudo o que é ladrão?















12 comentários:

Anonymous disse...

Engraçado, mas nunca te vi a defender os desempregados da Maconde, nem os pescadores que naufragam. Cheiras a P.S. por todo o lado.

Anonymous disse...

Porque será que certa canalha, à falta de argumento, apanhados em falta, recorrem ao ataque com cheiros partidários. Só eles são dignos detentores de bom perfume?
O poste acima até nem merecia qualquer citação, mas já cansa tanta estupidez.
Se querem liberdade para falarem, aturem a liberdade dos outros, sem ofenderem, no mínimo a inteligência.

povoaonline disse...

Os desempregados da Maconde e outros tiveram a dignidade de nunca se enfiarem na Câmara, o qual Presidente nem sequer se dignou aparecer quando eles foram despedidos.

Aguentaram em frente às instalações do local de trabalho, com as lágrimas nos olhos.

Ia escrever o quê sobre uma indignidade que é o despedimento colectivo?

Na foto eu vejo toda a gente na galhofa, e nem sequer os vejo com ar preocupado. Tudo gente que está bem na vida.

Quanto aos pescadores, se puxarem pela memória falei no extinto povoaonline da sua extinção, como pescadores.

Vou falar de coisas tão tristes como naufrágios para dizer o quê?

Cheiro a PS porquê?

Só porque estou a criticar a atitude espalhafatosa de professores, eles sim conotados partidarimente?

Não gostaram. Não é?

É para isso que eu cá estou. Para desagradar.

Anonymous disse...

Força Tony, penso que nestas situações não se pode olhar a cores partidárias, mas sim as situações aos actos das pessoas agora falar em professores que é que eles querem afinal, todos nos somos avaliados no que fazemos, eles estavam era mal habituados, ficaram fulos com as ferias(acabou os 3 meses) e de tudo o resto, gente que vive bem sim ok estudou para isso mas pronto ão é preciso dizer mais nada, eles lá têm as razões deles.....

Lusio disse...

Estamos em Democracia! Os Profs podem fazer greve! A greve é em minha opinião infundada! Os Profs deste País deveriam dizer quanto perderiam por mês, se o Governo não lhes "facultasse" tempo para as ditas explicações que a grande maioria rentabiliza e "preenche" o ordenado/mês! Pois é,se lutassem por melhores condições,gritassem bem alto pela falta de educação que grande parte dos alunos demonstram não a possuir..., aí sim, grande parte da população vos comprenderia!

Uma palavra para os Colaboradores da Maconde...como vos compreendo!

OBS:A Camila tem sido "fustigada" no bolg do Tony-Vieira, como sendo o tal de barbas grandes e grizalhas.
A ser verdade rsrsrs que pena...eu a pensar que estava perante uma doçura de Mulher! É!!! Ela/e que também responde a provocações e até ao momento... nada! Toca a dar a resposta ao anónimo que insiste e apregoa seres do ppd da Povoa e sempre na fila da frente! Maroto do Advogado... ai ai ai...

Aldeiapresente

Anonymous disse...

Ele é mesmo maroto, sempre foi e eu conheço-o muito bem, faz já longos anos e conheço-lhe pormenores linguisticos que o trairam, por isso não contesta.

Macedo, pá!, andas rodeado de "camilas", eheheheehheheehehhe!!!!!!!!

Tony, pôe-te a pau com os profs.!

apedroribeiro disse...

Os professores ao menos mexem-se, lutam pelos seus direitos, numa luta que já está para lá da escola. Esta tirada do Tony Vieira é manifestamente infeliz.

povoaonline disse...

Quarta-feira há greve. Quero ver onde se vão refugiar os grevistas.
Se vão outra vez entregar um documento ao "colega" Diamantino, o tal que não é professor há 16 anos, mas ainda chama "colegas" aos que o são. Eh eh eh!

Anonymous disse...

Aos professores cabe um papel essencial para dar a volta à ministra e ao cavaquismo/socretino, a exemplo do que aconteceu com o cavaquismo de Dias Loureiro: Faz falta um novo "bloqueio da ponte 25 de Abril" e os professores têm agora essa oportunidade, podem fazer história!!!, a história de que nós todos os portugueses conscientes reclamamos, força!!!

Lusio disse...

Alguns dos grevistas (Profs) vão-se refugiar em Beiriz! Para ficarem bem na fotografia,vão "limpar os troncos das extintas árvores da Avenida"! ("CRIMINOSOS SEM VERGONHA QUE ABATERAM AS ÁRVORES DA AVENIDA")

Aos excedentários (Se chover)façam uma demonstração de força, no parque inferior da Avenida!

Assim, os do poder, podem verificar as boas condições que o parque subterráneo oferece para jantares de candidaturas,comícios,cessões de esclarecimento... que se avizinham!

OBRA do ppd!!!
Palmas,palmas,muitas palmas... Senhores...o "rei" da Póvoa está em cuecas!

Cumpr.
Aldeiapresente

apedroribeiro disse...

viva a luta dos professores! Merda para o Diamantino.

Anonymous disse...

Os meus camaradas do PS/Póvoa que me perdoem, mas quero apresentar aqui um video da Ministra da Educação aos berros:

http://www.youtube.com/watch?v=W9mU22TOLfs

Eu sei que para muitos camaradas meus, esta é a sua Ministra preferida. No entanto, acho que a verdade deve ser superior a qualquer tipo de paixões.

Bom Natal.