segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

olha quem manda!


Há documentos que são denunciantes por si próprios e quanto mais vezes leio este da Mardebeiriz, Lda, cujos sócios são os Macedo Vieiras e o Gomes do Restaurante Marinheiro, mais pormenores deliciosos encontro.

Repare o leitor na forma de obrigar a sociedade, como está sublinhado a verde: “pela intervenção conjunta de dois gerentes”.

Até aqui tudo bem. É o procedimento usual neste tipo de situações, em que os sócios pretendem exercer um certo controlo sobre as actividades do outro. Não vá o Diabo tecê-las.

O pormenor que faz toda a diferença é que João Gomes tem de intervir “obrigatoriamente”.

Porquê?

Se Macedo Vieira disse publicamente em entrevistas nas rádios que “a Mardebeiriz era uma empresa da família constituída para resolver umas partilhas”, que ele “não é empreiteiro, nem compra nem vende casas”.

A resposta é muito simples e vai de encontro ao que todos os poveiros sabem:

Foi João Gomes, indivíduo com grandes posses económicas, quem entrou com o dinheiro para a compra de terrenos na zona do Parque da Cidade, adquiridos como sendo para zona verde e vendidos como terrenos para construção.

Só que João Gomes, como todo o capitalista, nem na sombra confia.







4 comentários:

JM disse...

Já não moro na Póvoa há uns anos mas não percebo como é possivel os POVEIROS ainda não se terem revoltado contra esses autarcas corruptos.

Murcanologo disse...

Grande Tony, continuas com aquela genica, verdadeira.
Eles, "esganam-se todos" para te fazer a "folha".
Continua...e estou contigo.

Anónimo disse...

Ó JM, porque os que estão dispostos a revoltar-se bazaram da Póvoa. Os que cá ficaram são poucos.

IN VERITAS disse...

Anónimo amigo:

Cá-fico há só um..este e mais nehum...