segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

do amor e outras tropelias




As notícias tornadas públicas pelo Dr. Joaquim Rodrigo relativamente à conduta de Gil da Costa, director clínico do Hospital da Póvoa de Varzim devem ser investigadas pelo Ministério da Saúde.

Como eventual doente não gostaria de saber que o medicamento que me foi prescrito é da responsabilidade de uma enfermeira que não está habilitada para o efeito, sendo esta prescrição branqueada por irresponsabilidade de médicos que ratificam e apoiam uma conduta criminosa como a descrita.

Também me preocupou saber que afinal o Hospital em termos de funcionamento de serviço não é muito diferente de todas as outras instituições, ou seja, existem os favoritos e os proscritos.

Fiquei com algumas dores de cabeça para tentar perceber o que o referido médico quis dizer com a expressão de que Gil da Costa tem “uma grande dependência espiritual com a direcção de enfermagem”, liderada pela enfermeira directora Clarisse Martins.

Mais um caso amoroso dentro de instituições?


Dr. Macedo Vieira pá, você tem que pôr mão nisto, pá!

4 comentários:

Anónimo disse...

Consultem o novo blog sobre o VARZIM SPORT CLUB e participem com a vossa opinião.

http://povoa-online.blogspot.com

Grávida disse...

Este senhor que se diz doutor mas no fundo é o merdas do Rodrigo, por algum motivo, no jornal, não refere por exemplo que marcava e cobrava ecografias no consultório dele e depois as fazia no hospital.
E que uma consulta são 70€ mas sem factura pois com factura são 100€.

E agora Rodrigo? Não nos esclareces?

Anónimo disse...

Ou que ficou chateado pelo Gil despedir a namorada nova...

Ernesto Flores disse...

São é os dois muito feios, parecem figuras de filmes de terror.
Fosgasse ca feios!